Conferencistas

Sandra Ramos

Sandra Ramos

Diretora do Instituto de Ciências Integradas, Investigadora, Professora e Psicoterapeuta de Constelações Familiares

RESUMO
Embora globalmente se reconheça que as Constelações Familiares (CF) têm efeitos positivos na qualidade de vida (física, emocional, mental e espiritual) são escassos os estudos publicados em revistas científicas que comprovem a sua eficácia, efetividade e eficiência. Mas, se sabemos que funciona para quê a legitimação científica?

Por vários motivos. Por exemplo, a via medicamentosa, que se alicerça em padrões científicos de elevado rigor, é a terapêutica mais usada para perturbações mentais (e.g., depressivas, da ansiedade e psicoses). No domínio da psicologia clínica, nos E.U.A., a terapia cognitiva-comportamental, porque apresenta os melhores resultados científicos, é a eleita por seguradoras (para tratar perturbações depressivas e da ansiedade) e pela instituição governamental que se dedica à recuperação dos ex-combatentes (que e.g., contraem uma perturbação pós-stresse traumático). Por outro lado, uma prática terapêutica que não possua evidências científicas é uma pseudociência.

Logo, parece ser claro que, se as CF tiverem um bom suporte científico, poderão chegar a mais pessoas, a mais famílias e a mais instituições. E é nesse sentido que, no Instituto de Ciências Integradas™, nos dedicamos também ao estudo científico das CF.

Por conseguinte, irei apresentar os resultados dos primeiros estudos científicos realizados em Portugal: estudos de casos (com a mais recente metodologia de investigação mista) e estudos de efetividade das CF no contexto psicoterapêutico privado (com resultados de compósitos de casos) e em contexto educativo (i.e., os efeitos nos formandos, das colocações, dos exercícios e da exposição aos conteúdos teóricos do curso de CF; e os efeitos em voluntários do treino prático supervisionado).

 

BIOGRAFIA
Natural de Lisboa. Licenciada em psicologia (ISCTE-IU) e mestre em psicologia clínica (ISPA-IU). Diretora-executiva do Instituto de Ciências Integradas™. Trabalha com terapias complementares desde 1998. Professora e psicoterapeuta de Constelações Familiares desde 2002. Escritora e investigadora independente. Membro da International Systemic Constellation Association.

Conheceu as CF em agosto de 2001 quando assistiu a uma palestra e demonstração de CF (por Frank Arjava Petter). Tendo ficado fascinada, no mês seguinte participou num workshop de CF (em Sevilha, com Rakasa Lucero e Vedanta Suravi). Ficou o desejo de aprender com o fundador das CF, o que aconteceu em dezembro de 2001 com uma formação (em Toledo) dirigida por Bert Hellinger. Iniciou a divulgação das CF em Portugal em 2002: em março organizou um workshop com Frank Arjava Petter e outro em maio com Rakasa Lucero. Também em maio recebeu a sua segunda formação em CF (em Cáceres) com Rakasa Lucero. Dois meses depois, iniciou o seu trabalho como terapeuta de CF. Mas, continuou a receber formação dirigida por Bert Hellinger (em Palma de Maiorca, dezembro de 2002).

Em maio de 2003 recebeu uma formação mais aprofundada na Alemanha (em Penzberg) com Bert Hellinger (e outros professores da primeira geração). Após ter participado em outros workshops (com diversos terapeutas), em maio de 2004, voltou à Alemanha (Penzberg), para uma formação mais específica (também com Bert Hellinger, entre outros professores). Desde 2004, tem aprofundado o trabalho com as CF, através da sua prática clínica, de onde resultaram novas teorias e intervenções psicoterapêuticas. Foi criando (em conjunto com Jorge A. Ramos) uma estrutura programática e pedagógica original que, em 2009, se consubstanciou numa formação de terapeutas de CF e que hoje (enriquecida pela sua formação em psicologia clínica) se designa por Curso de Formação de Psicoterapeutas de Constelações Familiares.

Dos seus vários Professores de CF (tendo com alguns deles trabalhado também os seus próprios temas) destaca, por ordem alfabética: Albrecht Mahr, Bert Hellinger, Bertold Ulsamer, Dagmar Ingwersen, Eva Madelung, Guni Baxa, Gunthard Weber, Hunter Beaumont, Jacob Schneider, Rakasa Lucero, Sieglinde Schneider e Ursula Franke.